Valor de aluguel para a temporada cai até 60% em comparação a 2015

Postado em Blog TemporadaBR | 06 de Dezembro/2016

O momento de crise e o dólar em alta podem tornar o Litoral Paulista uma boa opção para passar as festas de final de ano e o Carnaval. Segundo pesquisa do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), realizada em 32 imobiliárias de 12 municípios, a maioria dos imóveis teve uma queda entre 9 e 60% no valor do aluguel, em comparação ao mesmo período do ano passado.

O Delegado do Creci na Baixada Santista, Carlos Ferreira, explica que o levantamento tem como base os preços de apartamentos de 3 e 4 dormitórios. Ele ressalta, ainda, que apenas o Litoral Norte apresentou um aumento entre 30 a 100%.

Entretanto, de acordo com Ferreira, mesmo com a valorização dos imóveis nessa região a procura não deve diminuir.

“Hoje, viajar para o exterior ou nordeste sai muito mais caro. Portanto, quem gosta de sol tem o desejo de vir à região, até mesmo para aliviar o estresse com a pressão da crise”, diz.

Ferreira aponta que a alta no Litoral Norte tem a ver com as praias menos poluídas, mais reservadas, além da pequena rede hoteleira na região.

Em contrapartida, o Litoral Central, que compreende principalmente Santos, São Vicente e Guarujá, teve uma redução no valor cobrado para o aluguel de temporada.

“A queda pode ser de até 60%, dependendo da área desejada em São Vicente e Guarujá. Isso acontece pela situação de abandono (do primeiro município) e da insegurança (no segundo)”. O Litoral Sul apresenta o mesmo índice das duas cidades.

Já em Santos, os valores apresentaram uma retração que varia entre 9 e 30%. “Teve a redução por conta de um aumento muito grande na rede hoteleira e os preços estão batendo”, destaca Ferreira.

Dica

O delegado do Creci orienta aos interessados em passar as festas no litoral, a alugarem os imóveis com antecedência.

“Ano passado tivemos 92% de ocupação da rede hoteleira e esse ano acredito que será melhor. Quem veio gostou e já vejo pessoas do interior buscando locações em Santos, pela segurança”.

Afora a questão das vagas disponíveis em quartos de hotéis, casas e apartamentos, Ferreira ressalta a condição de reservar um lugar melhor, a um preço mais acessível e sem correr riscos.

“Nessas épocas, o interessante é que não façam buscas em pequenos anúncios e na internet. Recebemos reclamações de pessoas que foram enganadas por estelionatários e fazem depósitos em contas de falsos proprietários”.

Por fim, Ferreira indica que a locação seja feita com auxílio de um corretor. “Ele vai fazer um contrato, mesmo de curto prazo, que dá garantias para o locador e locatário. Dessa forma ninguém tem nenhum dissabor. O profissional acompanha o número de pessoas no imóvel, o que há no local e dá garantia para ambos”.

Fonte: A Tribuna

Comentários

Newsletter - junte-se a 12795 assinantes

Receba dicas de turismo de todo Brasil e informações sobre imóveis para aluguel de temporada.