6 lugares para praticar snorkel no Brasil

Postado em Blog TemporadaBR | 29 de Janeiro/2018

O Oceano Atlântico, os milhares de rios, lagoas e lagos, as enormes cataratas e bacias hidrográficas fazem do Brasil um dos países mais ricos em recursos hídricos do mundo. Dessa forma, grande parte do turismo brasileiro está ligado a essa abundância em água – o que combina perfeitamente com o clima predominantemente quente do país.

Para aproveitar todas as potencialidades dessas águas, nada melhor que abandonar a simples apreciação e mergulhar nelas! O mergulho com cilindro é bastante comum em muitas regiões, porém exige mais cuidados, aulas e acompanhamento.

Já um simples mergulho com snorkel (aquela máscara que une óculos e um tubo para respiração) não demanda experiência anterior. Por isso, é chamado de mergulho livre e encanta adultos e crianças pela possibilidade de enxergar a vida, de forma despreocupada, em baixo d’água.

Confira nossa lista de 6 lugares mágicos para praticar snorkel no Brasil e escolha seu próximo ponto de encontro com os peixes!

Ilha do Arvoredo – Santa Catarina

Visitar Santa Catarina acarreta um grande problema: escolher em qual praia ir! São tantos lugares incríveis nos 561 km de litoral que dá vontade de alugar um carro e ir parando em cada enseada.

Foto: Taciano Perez

Para mergulho, porém, existe quase um consenso de que o melhor local é o Arquipélago do Arvoredo, entre os municípios de Bombinhas e Governador Celso Ramos. A água nos arredores das ilhas é perfeita para a prática: por ser verde e cristalina facilita a visão, enquanto a temperatura e as correntes atraem diversas espécies de animais marinhos.

O conjunto de ilhas, sendo a principal a Ilha do Arvoredo, foi transformado em reserva biológica e esse título, agregado ao fato de não apresentar formações de praia, impossibilita a descida em terra.

Porém isso não minimiza o passeio, já que o grande destaque é realmente a prática de mergulho, seja com cilindro ou apenas snorkel. Além de muitos peixes, a presença de tartarugas marinhas é recorrente e não são poucos os visitantes que conseguem nadar lado a lado com esses graciosos animais.


Bonito – Mato Grosso do Sul

 

Talvez por fazer jus ao nome, a região do município de Bonito foi bastante preservada ao longo das décadas. As grutas, rios e formações rochosas, além de espécies que vão da arara-azul à capivara, fazem da região um dos principais destinos do ecoturismo no Brasil.

Uma das atrações mais conhecidas é a Gruta Azul: descoberta pelos índios nativos no início dos anos 90, é uma das cavernas mais profundas do mundo e apresenta uma lagoa que choca os visitantes com o quão azuis e cristalinas são suas águas.

Bonito também ganhou notoriedade por ofertar um dos melhores mergulhos fluviais do mundo. Não apenas as águas são cristalinas e quentes, mas o fluxo constante possibilita a flutuação – quando o mergulhador não precisa mover um músculo do corpo para percorrer quilômetros de rio.

A diversidade de peixes é enorme e eles passam a centímetros do corpo de quem flutua, enquanto, nas margens, capivaras e jacarés podem ser vistos. Diversas empresas organizam visitas para flutuação nos rios Sucuri, Prata, Bonito e Formoso. Por incluir neoprene, colete salva vidas e um snorkel, o passeio se torna acessível para crianças ou até para quem não se garante na natação.

Fernando de Noronha – Pernambuco

O icônico arquipélago de Fernando de Noronha é considerado por muitos mergulhadores o melhor local brasileiro para mergulhar com cilindro. Mas não é preciso ir tão fundo para entrar em contato com a fauna marinha do local, já que o snorkeling é bastante comum em várias praias como Atalaia, Sueste, Baía do Sancho e Baía dos Porcos.

Já algumas piscinas naturais do arquipélago, de tão cristalinas, possibilitam ver peixes, crustáceos e plantas sem equipamento algum. Não é por nada que o destino é mundialmente conhecido e visitá-lo é uma das 10 coisas para fazer no Brasil antes de morrer.

Além de ótimo local para prática de mergulho, conta com mirantes, trilhas, passeios de barco e incríveis locais para ver o pôr do sol, além de possuir grande importância histórica. A Vila dos Remédios, no norte da ilha, é um marco da colonização holandesa no Brasil, já que ali se estabeleceram por 25 anos, durante o século XVII, até que os portugueses reconquistaram a região.

Maragogi – Alagoas

O litoral do estado do Alagoas é bastante recortado e também embelezado por falésias de cor alaranjada. Se a região sul tem praias não muito conhecidas como Praia do Gunga e Barra de São Miguel, no norte, Maragogi é um dos destinos do Nordeste que mais recebeu notoriedade nos últimos anos.

Esse prestígio não veio por nada: o município abriga algumas das piscinas naturais mais incríveis do mundo e a cor das suas águas atribuiu ao Alagoas o apelido de caribe brasileiro.

Diferentemente de alguns dos destinos aqui listados, o mergulho com cilindro não é o mais comum na região, e sim o próprio mergulho com snorkel. Vários passeios de barco saem para as piscinas rasas, ou como são chamadas por lá, galés, onde não é preciso se esforçar muito para ver peixes coloridos, principalmente quando a maré está baixa.

Já outras praias, como a reclusa Antunes, destacam-se em função do visual incrível e dos passeios de buggy pelas dunas.

Jalapão – Tocantins

Não são muitos brasileiros que pensam logo de cara no estado do Tocantins como um destino turístico interessante. Porém isso vem se alterando nos últimos anos com a difusão das belezas do Jalapão.

O Parque Estadual do Jalapão, no leste do estado, é uma unidade de conservação com mais de 34mil km² caracterizada pelas chapadas, águas abundantes, serras com clima de savana e até dunas alaranjadas.

O parque conta com diversos locais que rendem mergulhos incríveis. Enquanto a Cachoeira da Velha é a maior, a do Formiga oferece um dos melhores banhos na região: a água é verde, cristalina, quente e com fluxos que parecem de uma banheira de hidromassagem.

Já o Rio Novo é um dos últimos rios de água potável do mundo e possibilita atividades como caiaque e flutuação em boia, e os fervedouros são poços de água cristalina onde é impossível afundar. Diferente da maioria dos destinos aqui listados, o mergulho livre no Jalapão é uma experiência mais ligada à flora e à formação geográfica do local, que fica ainda mais mágica quando observada com snorkel.

Lagoa Azul, Ilha Grande – Rio de Janeiro

Protegida por ilhas, a Lagoa Azul é uma piscina natural localizada em Ilha Grande, Angra dos Reis. Esse cantinho de paraíso encanta os viajantes com suas águas tranquilas, azuladas e cristalinas. Se aqui é possível observar corais e peixinhos com nitidez estando fora d'água, imagine com um snorkel!

Com óculos de mergulho, snorkel e colete ou bóia, você pode ficar flutuando e observando a rica vida marinha da região ao lado dos sargentinhos, peixinhos comuns na Ilha. A passeio costuma encher principalmente nos finais de semana, portanto, combine de chegar cedo ao local e aproveitar a lagoa um pouco mais livre.

Para chegar até aqui, pegue um barco a partir das vilas na costa – a Vila do Abraão é um dos pontos de partida mais conhecidos, distante cerca de 45 minutos de Ilha Grande.

Se gostou das dicas compartilhe.

Comentários

Newsletter - junte-se a 12748 assinantes

Receba dicas de turismo de todo Brasil e informações sobre imóveis para aluguel de temporada.