Por causa da crise, temporada no Paraná deve bombar

Postado em Turismo | 27 de Outubro/2015

A crise econômica, que tem reduzido os investimentos de empresas e os gastos da população ao longo do ano, vai afetar também a temporada de verão no Litoral paranaense. Mas para melhor. Pelo menos essa é a expectativa de parte do empresariado das cidades litorâneas. Com menos dinheiro, mas ainda com intenção de viajar durante a temporada, o paranaense deve optar por destinos mais em conta, e aí o Litoral do Estado se torna uma excelente escolha. Os primeiros indícios de uma temporada bem movimentada vêm das imobiliárias que alugam as casas de veraneio. Algumas já têm 40% dos imóveis alugados para os meses de dezembro e janeiro.

"Neste mês de outubro já estamos com 40% de casas alugadas. Este número é bem maior comparado ao mesmo período do ano passado. A procura pelas casas começou bem mais cedo neste ano. Fiquei até surpresa, fazia muito tempo que não acontecia isso", relata Cleide Areco, da Imobiliária Castro, de Guaratuba. "Todos os anos a procura pelas casas iniciava em novembro, este ano o mês de outubro já esta uma loucura", conta Cristina Lesiniakowski, da Imobiliária Pontal do Sul, em Pontal do Paraná.

O Engenheiro Mecânico de Curitiba, Luis Felipe Marinoni, afirma que já havia uma tradição em sua família em passar as férias no exterior. Porém, este ano, por conta do custo e do dólar mais alto, não puderam programar os passeios que gostariam de fazer. "Estamos tristes, mas os orçamentos de gastos da viajem não batem com o nosso bolso. No momento em que se encontra nosso país precisamos dar prioridade a outras coisas, e economizar. Depois de muito tempo, iremos passar o final de ano no Litoral do Paraná, o que também será muito divertido", diz.

Além de paranaenses, é esperado ainda um bom fluxo de estrangeiros, especialmente argentinos, paraguaios e uruguaios. "Acreditamos que mesmo com a crise, a crescente demanda do turismo interno somado à valorização do dólar aumentará o fluxo de argentinos, paraguaios e chilenos, na qual favorece a economia da região ampliando as oportunidades de emprego", afirma o diretor executivo da Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustetável do Litoral do Paraná (Adetur-PR), Rafael Andreguetto. Para ele, tudo indica que esta temporada irá ter até uma maior contratação de temporários não só por causa do fluxo de turistas brasileiros, mas também de outros países.

No ano passado, estima-se que durante os 61 dias de temporada, quase cinco milhões de pessoas tenham circulado pelas cidades do Litoral do Paraná. O maior movimento aconteceu entre o feriado de Natal e o Ano Novo, quando até 1,5 milhão de pessoas estavam nas cidades litorâneas ao mesmo tempo.

A notícia acima saiu no site do Jornal Bem Paraná.

Comentários

Newsletter - junte-se a 12770 assinantes

Receba dicas de turismo de todo Brasil e informações sobre imóveis para aluguel de temporada.